03/02/2009

Memórias Suprimidas

Será que chegamos mesmo a esquecer as coisas?
Tentamos cegamente esquecer aquilo que não queremos lembrar (wow, belo pleonasmo) mas não será em vão?
Convenço-me constantemente certa coisa está esquecida, mas pergunto-me se essa memória não estará apenas suprimida num cantinho recondito da minha mente apenas à espera de uma brecha nas minhas defesas mentais contra sentimentos menos agradáveis, se está apenas à espera duma falha no meu disciplinado auto-controlo
Depois, não sei se será melhor esquecer ou lidar com memórias menos felizes. Serei uma cobarde ao querer esquecê-las, escolhendo, talvez, o caminho mais fácil, ou serei inteligente ao princípios básicos de sobrevivência...como por exemplo: não enloquecer. Não me agrada nada a ideia de escolher o caminho que passa pela dor, enfrentando uma e outra vez a memória até aprender a lidar com ela. ISSO É QUE NÃO!
A ideia de seguir em frente é muito mais fácil, agradável e confortável.
Mas pergunto-me quando falharão as minhas defesas...


"O sofrimento faz parte da vida..."

2 comentários:

Diogo Valente disse...

Não percebo as mulheres! xD rsss

=)

Catarina, a Elfo disse...

nem iras algum dia perceber