04/10/2009

Ciclo Vicioso

Mais um dia. Mais uma noite mal dormida. Mais uma manhã a acordar com os olhos secos e inchados.
Pergunto-me quanta água poderá o meu corpo dispensar numa noite.
Dou por mim às três, quatro, cinco da manhã, acordada, sentada na cama de pernas cruzadas, a olhar para o vazio enquanto que as lágrima me escorrem pela face, salgando tudo à sua passagem.
À minha volta? Uma suave melodia. Além disso? Solidão, sim, acima de tudo solidão.
Regresso ao meu sono, sabendo que com a manhã chega um novo dia que, por si, é feliz.
A noite? Essa sim, despoleta algo que deveria ter que controlar mas não controlo.
Tornando toda a minha existência num ciclo vicioso de altos e baixos que vêm com a noite e com o dia, uma e outra e outra vez.

1 comentário:

Miguel Batista disse...

Aqui estou eu tal como o prometido! Vah adoro o teu blog e continuarei a visitar... :P

Referente à Solidão, se tens amigos e familia a solidão não existe.Apenas por vezes sentimos a falta daquele calor que preencherá um poquinho mais :P